<

1– É normal ter corrimento vaginal?

Não é normal, porque o corrimento revela presença de bactéria ou vírus na flora vaginal; porém, é normal apresentar, durante um período especifico do ciclo menstrual, certa umidade, às vezes, excessiva. O corrimento vaginal anormal, que necessita de tratamento, tem aspecto e cheiro característicos, muitas vezes acompanhado de sintomas como coceira e irritação local.

2– É verdade que usar calça jeans muito apertada favorece o aparecimento de corrimento vaginal?

Sim, roupas justas ou sintéticas não permitem a ventilação necessária na região vaginal e aumentam a umidade e o calor local, tornando as condições favoráveis para proliferação dos microorganismos causadores do corrimento.

3– È verdade que fazer banho de assento com chá de camomila ajuda a evitar e a tratar corrimentos vaginais?

O banho de assento ajuda acalmar a irritação local causada pelos corrimentos, mas não os tratam. Portanto, se quiser fazê-los para manter a flora vaginal higienizada, vale a pena investir, mas é preciso procurar o ginecologista para diagnosticar as causas do corrimento, e tratá-lo adequadamente para que não haja conseqüências.

4– Quais são os tipos de corrimentos que existem?

Existem vários tipos. Os mais conhecidos e recorrentes são a candidíase, causada pelo fungo Cândida Albicans, de aspecto branco e pastoso, com prurido intenso; a tricomoníase, causada pelo protozoário Trichomonas vaginalis, de aspecto amarelo-esverdeado fluido, com irritação; e a vaginose bacteriana, provocado pela bactéria Gardnerella vaginalis ou por outras bactérias, de aspecto acinzentado, odor desagradável (cheiro de peixe podre), principalmente durante a menstruação e nas relações sexuais.

5- Como tratar cada um deles?

Após ser diagnosticado o agente causador, através de exames clínico realizado pelo ginecologista, são indicados medicamentos específicos de uso local (gel ou creme) e/ou oral (comprimidos) para cada tipo. É importante tratar o parceiro também, senão a mulher será reinfectada e a reincidência desses casos pode enfraquecer suas defesas locais.

6- Corrimento vaginal e grave? Pode se transformar em outra doença?

O Corrimento vaginal constante pode causar cervicite com erosão, conhecida como ”ferida no útero”. Casos graves podem até levar a doença inflamatória pélvica (DIP) e infertilidade pelo comprometimento das trompas. Por isso, é extremamente importante consultar o ginecologista ao surgir qualquer desconforto genital.

7– É possível pegar corrimento ou alguma outra doença em banheiro?

Não. As doenças sexualmente transmissíveis, como é o caso de alguns corrimentos, necessitam de contato íntimo através de pele, mucosa ou secreções. A única doença possível de ser pega em banheiros é a micose de pele, porém, é uma raridade.

8- O que fazer para evitar corrimentos vaginais?

Cuidados com a higiene pessoal, evitar o uso de roupas justas e sintéticas, fazer banho de assento (sem ducha), usar sempre preservativo nas relações sexuais, e fazer exame ginecológico periodicamente são medidas que evitam o aparecimento de corrimentos vaginas, entre outras doenças sexualmente transmissíveis.

9- Todo mês, antes de menstruar, sinto muita coceira na vagina. Isso é normal?

Nesse período, é comum a proliferação de fungos causadores desse sintoma, podendo ser intensificado pela tensão e pelo estresse emocional do período pré-menstrual. Se após a menstruação, o sintoma não desaparecer, o ideal é procurar ajuda médica para um diagnóstico preciso.

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments