obesida_de_infantil

A obesidade infantil prepondera no primeiro ano e após o oitavo ano de vida, é maior nas famílias de renda maior. O ganho de peso acima do normal é, geralmente estimulado já nos primeiros anos de vida, pois a família, principalmente as mães e avós tem a ideia de que nenê, gordinho é sinal de saúde.

Obesidade_em _criança.Quatro a cada dez crianças encontram-se obesas. A incidência de obesidade na infância está aumentando em todo o mundo. No Brasil também está ocorrendo um aumento marcante da obesidade infantil e, além de possíveis complicações  clinicas da obesidades, com o crescente apelo estético de um padrão de beleza sempre magro, a implicação da obesidade na auto estima infantil também tem sido um fator muito importante. A obesidade infantil prepondera no primeiro

ano e após o oitavo ano de vida, é maior nas famílias de renda maior do que aquela que tem renda menor, O ganho de peso acima do normal é, geralmente A_obesidade_infantil_estimulado já nos primeiros anos de vida, pois a família, principalmente mães e avós têm a ideia de que nenê gordinho é sinal de saúde. A obesidade deve ser prevenida tão logo a criança nasça, pois, o ganho de peso acima do esperado, aumenta o numero de células gordurosas e favorece o aparecimento de obesidade no futuro. É preciso alertar para o fato de ser em torno de dois anos e meio que se definem o numero de células gordurosas de uma pessoa adulta e,

normalmente, uma criança com excesso de peso possa a ter maior numero de células gordurosas que uma criança de com peso normal.  Na fase adulta, tendo criança_obesamaior numero de células gordurosas, essa pessoa terá maior dificuldade de ser manter magro. O contrário e verdadeiro, ou seja, as pessoas que possuem menor número de células gordurosas, mesmo que venham a ganhar algum peso não serão obesas, já que possuem poucas células que armazenam gordura. Pais obesos e com padrões alimentares ricos em gorduras, calorias, sal e açúcar, são fortes candidatos a ter filhos obesos. Os hábitos alimentares são precocemente condicionados nas crianças por seus pais  e, como

atualmente há uma tendência para alimentos mais gordurosos ou calóricos, essas crianças 

Obesidade_Infantil_Dpodem desenvolver obesidade desde cedo. Como vimos crianças obesas podem fazer parte dos grupos de riscos com maiores probabilidades de virem a sofrer, na idade adulta, de distúrbios tais como a hipertensão, diabetes, doenças respiratórias transtorno coronarianos e problemas ortopédicos. Com modernos aparelhos e métodos mais sofisticados, os médicos e nutricionistas pode diagnosticar o grau de obesidade e a quantidade de tecido gorduroso da criança. Detectado o problema, deve ser recomendado um tratamento completo para a obesidade, incluindo a dieta alimentar, cardápio especifico, horário fixo para as refeições, atividades

obesidade_infantil_Afísicas e, principalmente, avaliação e eventual tratamento de problemas emocionais. Crianças em idade pré-escolar (de 1 a 6 anos) que apresentam apetite exagerado ou uma preocupação acentuada com alimentos merecem atenção especial pois, nesta idade, normalmente as crianças são dão muita importância a comida. O apetite começa a melhorar entre (7 anos) e aos 8, já é possível encontrarmos a obesidade. A obesidade hoje se torna um dos fatores importante de tratamento em que o sistema de saúde devem olhar com mais eficácia, pois ela se tornou sim caso de saúde pública, ainda mas em tempos em que as crianças praticam menos atividades ou seja pela tecnologia ao seu alcance, ou pelos altos índice de violência que fazem pais evitarem que seus filhos saiam de suas casas.