meteorito_na_russia_gruposerafim   sobe_para_950_mil_o_numero_de_feridos_pelo_meteorito_na_russia_gruposerafim   Sobe_para_950_número_de_feridos_com_queda_de_meteorito_na_Rússia_gruposerafim

 Brasília – O número de feridos devido à queda de um meteorito na região dos Montes Urais, Centro-Oeste da Rússia, aumentou para 950 pessoas, sendo que 112 foram internadas, informou a agência de notícias Lusa. A maioria dos hospitalizados (cerca de 80) é formada por crianças.

Ao entrar na atmosfera da Terra, o meteoro passou a se desintegrar e, ao longo de vários quilômetros, foi possível ver rochas ardentes brilhantes, que deixavam um rastro de fumaça no céu russo.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou ao Ministério para Situações de Emergência que adote todas as medidas para prestar assistência aos atingidos pela queda do meteorito.

O Ministério do Interior russo anunciou ter localizado três locais onde caíram fragmentos do meteorito. Segundo as autoridades locais, 300 edifícios públicos e escolas ficaram com os vidros quebrados devido à onda de choque provocada pelo impacto. O número de casas atingidas ainda está sendo calculado.

Segundo informações da agência de notícias BBC, o presidente Vladimir Putin agradeceu a Deus por fragmentos grandes não terem caído em áreas muito povoadas. Um fragmento grande do meteoro caiu em um lago perto de Chebarkul, cidade na região de Chelyabinsk, localizada a cerca de 1.500 quilômetros a leste de Moscou. Chelyabinsk é o coração industrial da Rússia e abriga muitas fábricas, usinas nucleares e depósitos de resíduos nucleares.

A Academia de Ciências da Rússia estima que o meteoro pesava cerca de 10 toneladas e entrou na atmosfera da Terra a uma velocidade de pelo menos 54 mil quilômetros por hora.

Veja os vídeos
                

Fonte:Agência Brasil

 

Histórico dos asteroides que passaram perto da terra

Asteroide_perigoso_ronda_a_Terra

Histórico — Segundo os cientistas, a queda de um meteorito de 10 quilômetros de diâmetro sobre a península de Iucatã, no México, foi a responsável pelo fim da era dos dinossauros há 65,5 milhões de anos e afetou quase 70% das espécies do planeta. A maior cratera originada pelo impacto de um meteorito na Terra foi descoberta em 2006 na região oriental da Antártida e tem 480 quilômetros de diâmetro. Está a uma profundidade de quase dois quilômetros sob a camada de gelo e calcula-se que a queda aconteceu há 250 milhões de anos.

Os episódios em que fragmentos de um meteorito atingiram a Terra são muitos, mas são poucas as ocasiões das quais existem evidências concretas de que tenham causado danos. Em setembro de 1999 um pequeno meteorito caiu sobre uma casa na cidade de Kobe (Japão) e perfurou o telhado, sem deixar nenhum ferido. A rocha se fragmentou em duas partes ao se chocar com a casa, sendo que a maior media cinco centímetros e pesava 60 gramas.

 

Em março de 2003 uma chuva de meteoritos, que tinha entre um e dez centímetros de diâmetro, caiu sobre os estados de Illinois, Indiana, Ohio e Wisconsin, no meio oeste dos Estados Unidos. Não foram registradas ocorrências de feridos, apesar dos objetos terem atravessado os telhados de duas casas.

 asteroides

Asteroides — Em relação aos asteroides, são vários os “potencialmente perigosos” que passaram próximos da Terra nos últimos anos, mas nenhum chegou tão perto quanto o 2012 DA14 irá chegar. Em março de 2009, o DD45 — com cerca de 30 metros de diâmetro — passou a 70.000 quilômetros da superfície terrestre, sobre o Oceano Pacífico nas proximidades do Taiti.

 

Em outubro do mesmo ano, um asteroide com entre cinco e dez metros de diâmetro explodiu na atmosfera sobre a Indonésia com uma potência de 50 quilotons — três vezes maior que a bomba de Hiroshima. Em outubro de 2008, um pequeno asteroide de cinco metros de diâmetro colidiu com a atmosfera terrestre sobre o Sudão, sendo o primeiro a ser acompanhado pelos cientistas antes de atingir a Terra.

 

Com agência EFE