Asa de libélula e turbina de vento

Compartilhe se gostou !

Asa de libélula e turbina de vento

libelulaEnergia eólica é aquela gerada pelo vento ao passar por hélices que acionam turbinas. A dificuldade nesse tipo de equipamento é que ele tem que aproveitar os ventos fracos e evitar a sobrecarga de energia que pode ser causada por ventos muito fortes. Nas turbinas eólicas de grande porte, existe um sistema informatizado que ajusta o ângulo das lâminas das hélices compensando a força dos ventos. Mas, em turbinas menores, o custo desse sistema não compensa o ganho de energia. O que fazer, então? A resposta está no design inteligente da asa das libélulas.

Quem descobriu isso foi o engenheiro aeroespacial Akira Obata, da Universidade Nippon Bunri, em Oita, no Japão. Oita realizou testes e percebeu que, conforme o ar flui entre as asas de uma libélula, pequenos picos em sua superfície criam uma série de vórtices giratórios. Assim, o ar flui sem problemas em torno dos vórtices, como uma esteira correndo sobre rodas, com pouca resistência em velocidades baixas.

O engenheiro usou a descoberta para desenvolver um modelo de baixo custo de turbina de vento com pás de apenas 25 centímetros que incorporam as mesmas “deformidades” encontradas nas asas da libélula.

Assim, mais uma vez, o design inteligente com que a natureza foi dotada inspira a inteligência humana para desenvolver “novas” tecnologias. Não é à toa que o livro de Jó nos convida: “Faça perguntas às aves e aos animais, e eles o ensinarão. Peça aos bichos da terra e aos peixes do mar, e eles lhe darão lições. Todas essas criaturas sabem que foi a mão do Deus Eterno que as fez” (12:7-9).

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *