automóveis

Aston Martin V8 Vantage S 2012

Quando a gente fala de carro normalmente a imagem que se tem de um modelo de entrada não é das mais animadoras, porque isso costuma significar um carro pequeno com motor pequeno de até 1.0. Mas o modelo de entrada não precisa ser uma coisa ruim muito pelo contrário, principalmente se ele tiver um emblema como o da Aston Martins. O belíssimo modelo Vantage é o que é de mais simples que a montadora inglesa oferece atualmente, o que não é de se estranhar, já que o modelo é o preferido do agente secreto James Bond. Alias há vários motivos, a marca sempre teve muito prestígio e há alguns detalhes bem britânicos que beira o Esnobismo. Uma Caneta da conceituada marca Lamy da Alemanha que fica embutida no console central como se fosse um botão, e uma mensagem (Aston Martin) que aparece na tela do quadro de instrumento quando se liga o carro Mas o que deve atrair mesmo o Vantage V8 N426 é o desempenho. Apesar de estarem acostumado com os modelos mais de topo como os V12 com 4.7 litros que não é nada mal, são 426 Cv que os levam até 290 Km por hora, para ir de 0 até 100 são só 4,9 segundos, o cambio automatizado de embreagem simples funciona bem melhor que as caixas dos carros nacionais, especialmente no modo esportivo. Além de tudo isso o Vantage tem a versão especial N 420 lançado no ano passado a letra se refere a pista de Nürburgring, onde o Aston teve conquistas recentes, o número se refere ao total de unidades da série limitada que já teve três exemplares vendidas no país pela representação oficial da marca. Fazendo jus á herança das pistas o N420 é 27 quilos mais leve que o V8 Vantage original. A dieta foi feita com várias peças com fibra de carbono, como nos bancos e detalhes na carroceria, as saídas de ar no pára-lama dianteiro reduziram um quilo e meio, cada roda um quilo mais leve que a normal. Mas houve outras mudanças também uma das alterações feita pela Aston Martin foi o escapamento, além de falar mais alto o escapamento é feito de aço inoxidável, é quase três quilos mais leve, outra alteração importante foi na suspensão, ás molas são 45% mais duras que melhoram o comportamento dinâmico mais, estraga o rodar, ainda mais em uma cidade esburacada como São Paulo, mais esse inconveniente fica quase insignificante quando se tem uma direção tão rápida e precisa nas mãos e 426 Cv a disposição no pé direito.


Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *