Saúde

Emagrecimento

Saiba mais sobre como manter uma alimentação saudável e que auxilie no processo de emagrecimento

O excesso de peso e obesidade vêm aumentando de forma preocupante no Brasil e pode ser definida como o acúmulo excessivo de gordura corporal. A obesidade está associada com o aparecimento de diversas comorbidades, entre elas, diabetes, hipertensão, dislipidemia e câncer.

 

Uma nutrição adequada e humanizada é fundamental no processo de emagrecimento. De acordo com a ABESO (2016), o tratamento dietético é bem sucedido quando aliado a um programa de modificação comportamental associado com um aumento no gasto energético através da atividade física.

 

​​Portanto, o aparecimento de dietas da moda ou de dietas muito restritivas, não é sustentável em longo prazo, preferindo-se um planejamento alimentar mais flexível que objetive reeducação e que considere as preferências alimentares, o aspecto financeiro, o estilo de vida e o requerimento energético para a manutenção da saúde.

 

Sabe-se que o emagrecimento saudável é resultado da redução da gordura corporal e não simplesmente do peso corporal, colaborando também com a melhora da saúde, prevenção de doenças e da aparência física.

 

A reeducação alimentar é uma ótima ferramenta para a perda e manutenção de peso saudável. A American Dietetics Association (ADA) recomenda a distribuição dos macronutrientes em 25% a 35% de gorduras, 50% a 60% de carboidratos, 15% a 20% de proteínas e um consumo de fibras de 25g por dia. Uma dieta planejada individualmente e parte de um programa de emagrecimento deve criar um déficit de 500 a 1.000 kcal, objetivando uma meta realista com diminuição de 0,5 a 1 kg por semana.

 

Uma dieta equilibrada associada com hábitos alimentares e modificação no estilo de vida é essencial no emagrecimento. O Guia Alimentar da População Brasileira sistematizou os “Dez Passos para uma alimentação adequada e saudável”:

  • Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação;
  • Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias;
  • Limitar o consumo de alimentos processados;
  • Evitar o consumo de alim​entos ultraprocessados;
  • ​Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia;
  • ​Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados;
  • Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias;
  • Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece;
  • Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora;
  • Ser crítico quanto as informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.

 

 

Informações:Albert Einsten

Fonte: Mariana Marcatto, nutricionista do Einstein

Fonte: Serena del Favero​, nutricionista do Einstein

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *