EUA anunciam possível cura de bebê contaminado pelo vírus HIV

Compartilhe se gostou !

EUA anunciam possível cura de bebê contaminado pelo vírus HIV

Médicos norte-americanos anunciaram ontem ter curado um bebê do sexo feminino que nasceu com HIV depois de tratamento precoce com o coquetel antirretroviral, em um caso potencialmente pioneiro que pode oferecer esperança de erradicar a infecção por HIV entre crianças.

O bebê recebeu antirretroviral até os 18 meses, ficou os 10 meses seguintes sem medicamento e, após exame, não foi mais detectada quantidade significativa do vírus. Hoje, a criança tem dois anos e meio e continua livre do vírus.

O caso é o primeiro relato da chamada cura funcional de uma criança – um raro evento no qual uma pessoa atinge a remissão, estado em que não precisa mais de drogas e em que exames de sangue não mostram sinais de que o vírus esteja se replicando.

Mais testes são necessários para ver se o tratamento teria efeito em outras crianças, mas o resultado pode mudar a maneira com que bebês de alto risco são tratados e possivelmente levar à cura de crianças com HIV.

“Essa é uma prova de conceito de que o HIV pode ser potencialmente curável em crianças”, disse Deborah Persaud, virologista da Universidade Johns Hopkins, que apresentou a descoberta na Conferência sobre Retrovírus e Infecções oportunistas em Atlanta.

Quando o bebê nasceu num hospital rural do Mississippi, a mãe tinha acabado de receber o resultado positivo para o teste de HIV. Como ela não havia feito profilaxia durante a gestação, a criança tinha grande risco de estar infectada. O bebê foi transferido para a Universidade do Mississippi, onde passou a ser tratado por uma especialista em crianças com HIV, Hannah Gay.

hiv_virus

A médica administrou um coquetel com três drogas anti-HIV quando a criança tinha apenas 30 horas de vida. Em gravidezes mais típicas, quando uma mãe infectada com HIV recebe drogas para reduzir o risco de transmissão para a criança, o bebê só receberia uma única droga para reduzir o risco de infecção.

Depois de iniciar o tratamento, testes mostraram que o nível do vírus estava diminuindo, até que se tornou indetectável aos 29 dias de vida. O bebê recebeu tratamento padrão até os 18 meses, mas então parou de comparecer às consultas por 10 meses, período no qual a mãe afirma que a menina não recebeu qualquer medicação. Foi quando Hannah reassumiu o caso, realizando exames padrão. O primeiro teste mostrou que não havia níveis detectáveis de HIV. Assim como o segundo.

Perplexa, Hannah contatou colegas da Universidade de Massachusetts, que fizeram uma série de exames de sangue mais sofisticados. O primeiro deles buscou reservas silenciosas do vírus, que permanecem dormentes, mas podem replicar se forem ativadas. Nada foi encontrado. Em um teste para identificar o DNA do HIV, níveis muito baixos do vírus foram encontrados, o que levou a equipe médica a suspender a terapia antirretroviral.

No Brasil, o Ministério da Saúde possui um protocolo de prevenção de transmissão do HIV de mãe para filho que prevê a profilaxia do bebê logo ao nascer, mesmo que a mãe não tenha


 

Comments

comments

2 thoughts on “EUA anunciam possível cura de bebê contaminado pelo vírus HIV

  1. Oi meu nome é MARIAN DUSS, quero compartilhar meus testemunhos com o público em geral sobre o que este homem chamado Dr. Charles de (hivspelltemple@gamil.com] acabou de fazer para mim, este homem só fiz o que achei que ninguém nunca vai fazer para mim, eu era HIV positivo quando um dos meu amigo da família introduzir este homem para mim, eu nunca acreditei que grandes charles DR poderia fazer isso, quando entrei em contato com ele sobre este mesmo assunto no chão, ele fundido algum feitiço para mim e me deu alguma parcela para beber, agora eu estou tão feliz em dizer que o vírus que eu estava tendo em meu corpo me deixaram. Tudo graças ao DR charles Se você está lá fora passando por esse mesmo tipo de problemas que você pode contatá-lo hoje em seu correio de (hivspelltemple@gamil.com) e ele também irá ajudá-lo também com a sua grande lançador de magias, graças a Dr. Charles ……….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *