automóveis

ROMI-ISETTA – O Primeiro Carro Brasileiro Completa 55 Anos

Romi-Isetta o primeiro brasileiro
propaganda da versão inicial, fabricada entre 1956 a 1958
Lina de montagem da Romi Isetta

Romi-Isetta o primeiro automóvel feito em série no Brasil completará 55 anos nesta segunda feira. Foram só cinco anos no mercado

 

e cerca de 3 mil unidades vendidas. Mas,  a importância do Romi-Isetta é muito maior que seus modestos números. Haverá uma festa em comemoração em um evento em Santa Bárbara D’Oeste interior de São Paulo.

Porta frontal é a única da cabine para dois adultos e uma criança. Alavanca de Cambio fica á esquerda do motorista.

Neste pequeno carro havia várias curiosidades, além do comprimento de 2,28 m, 41 cm menor que o Smart Fortwo.

A Romi produzia máquinas e equipamentos agrícolas em Santa Bárbara D’Oeste, cidade situada a 138 Km de São Paulo. O Italiano Carlos Chiti, um dos fundadores conheceu numa revista o Iso Isetta, lançado em 1953 na Itália.

Percebendo que seria possível fabricar o Isetta no Brasil, Chiti e seu sócio Américo Emílio Romi foram a Turim em junho de 1955 para negociar com a criadora, Iso, que licenciou a produção. Exatamente um ano depois, foram feitas as primeiras unidades do Romi-Isetta nacional.

 

Até 1958, o modelo teve motor Iso dois tempos bicilíndricos de 236 cm³ e 9,5 cv.

De 1959 a 1961, usou motor BMW monocilíndrico de quatro tempos, 298 cm³ e 13 cv. O câmbio sempre foi manual de quatro marchas.

Fundação Romi

Em 5 de setembro de 1956, a Romi fez uma caravana com primeiros 30 exemplares feitos na país pela região central de São Paulo para divulgar a novidade.

Hoje, (03/09) ás 11 horas, partirá da fábrica da Romi, em Santa Barbara D’Oeste um desfile com dezenas de Romi-Isetta até o centro daquela cidade, como parte do 3° encontro nacional.

 

desfile com dezenas de Romi-Isetta até o centro de Santa Bárbara D'Oeste, como parte do 3° encontro nacional.

 

 

Comments

comments

One Reply to “ROMI-ISETTA – O Primeiro Carro Brasileiro Completa 55 Anos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *